Tuesday, December 23, 2008

Friday, December 12, 2008

Bad Day

ahahahahaha seria um delito se eu não postasse isso aqui...


Thursday, December 11, 2008

Mário

Estou sumida do blog... ok, confesso q estou com preguiça de postar ultimamente, mas as coisas vão se ajeitando e eu volto a postar. Enquanto isso deixo esse vídeo q mta gente já deve ter visto, mas q achei super hiper mega legal. Queria ter feito isso...




Wednesday, November 12, 2008

Quando eu crescer...

Eu: Bibi, o que você vai ser quando crescer??? 

Bibi: vou ser um Ás do Pólen!

Friday, October 17, 2008

A casa caiu!

Milênios depois, cá estou neu postando novamente pra contar a vcs que a casa caiu! Não, não. Não é uma força de expressão, estou falando no sentido literal: a casa caiu! E foi a casa onde eu moro.

Muitas pessoas já estão sabendo, mas vamos lá: começaram a construir um prédio ao lado da casa onde moro e não fizeram um muro de contenção na casa que por ser uma construção antiga necessitava disso. Resultado, voltando pra casa depois do trabalho no horário do almoço, encontrei mais da metade da garagem e um cômodo no chão. Sabe quando vemos na tv aqueles desmoronamentos que acontecem principalmente em morros nas éspocas de chuva? Pois é... foi desse jeito. Desmoronou uma parte da casa. Graças a Deus ninguém estava na garagem, nem nesse cômodo na hora do desastre.

A defesa civil condenou a casa e começamos então uma corrida contra o tempo pra arrumar um local pra ficar. Passamos a primeira noite na casa da minha irmã e a segunda na casa da outra irmã. Nessa segunda noite eu dormi na casa de um casal de amigos que amo muito (Clívia e Flan) pq não cabia todos nós na casa da minha irmã. 

A construtura arrumou no 3º dia uma casa para morarmos provisoriamente por um mês até eles consertarem a cagada que fizeram. Fizemos a mudança às pressas levando o necessário pq não tinha como levar tudo.

Estamos nessa casa provisória. As reformas na casa antiga estão quase terminando e logo poderemos voltar.

Engraçado que em meio a tudo isso tanta coisa passou pela minha cabeça. É uma mudança muito brusca e inesperada e a forma como lidamos com esses momentos fazem toda a diferença. Claro que eu não gostei de ter uma parte da casa onde moro derrubada, mas se eu não olhar para isso como uma possibilidade de mudança, vou ficar lamentando para o resto da vida o acontecido. Óbvio também que meu pensamento é esse pelo fato de ninguém ter se machucado, somente por isso eu fui capaz de enxergar a situação como uma chance de mudar. 

Comentei com minha mãe que a melhor coisa de tudo isso é você ser OBRIGADO a rever seus pertences e a guardar somente o essencial. Quando que eu iria parar o ritmo da minha vida para dar uma limpeza geral nas minhas coisas guardadas ao longo de 11 anos morando naquela casa??? NUNCA! Pq nunca achamos que é essencial jogar rever tudo e jogar fora o que não nos serve mais. Essa parte foi a que mais gostei (por incrível que pareça). Em questão de minutos juntei sacolas e mais sacolas de coisas que não precisavam estar guardadas e joguei tudo no lixo. Livros, cadernos, apostilas, papéis e mais papéis.... que talvez ficariam guardados por mais anos e anos até eu ter coragem e tempos de parar tudo para fazer essa tarefa.

E foi aí que percebi quanta coisa inútil guardamos, pensando que um dia ela poderá voltar a ser útil. Quanto lixo ajuntamos por não praticar o desapego com coisas bobas e simples. 

Confesso que me sinto até mais leve pelas coisas das quais me desfiz. Dá uma sensação de alívio...
E de agora em diante eu vou procurar manter as coisas organizadas, e não guardar coisas inúteis (que já foram úteis um dia, mas não são mais...).

Peço desculpas pela pressa com que escrevi o texto. Acho que é perceptível na narrativa, mas é que ainda tenho muitas coisas pra arrumar, muita coisa pra limpar,  e principalmente muita coisa pra colocar no lugar.

Sunday, September 14, 2008

Cachorro-aranha

Quem não se lembra do Homer cantando no Simpsons - O Filme: "Porco-aranha, porco-aranha..."



Pois eis a nova versão:

"cachorro-aranha
cachorro-aranha
menos cachorro
mais aranha!"

hahahahahaha




achei esse vídeo aqui.

Tuesday, August 26, 2008

Spray de pimenta, flor e twitter.

É, eu sei. Deixei o blog abandonado nesses últimos dias, mas em compensação hoje sai um post gigante sobre vários assuntos, afinal preciso colocar o papo em dia com vocês, meus leitores.

O motivo do meu sumiço não verdade não é um único motivo, são vários. Primeiro e principal: volume de trabalho. Peguei vários freelas pra fazer nas últimas semanas e tô trabalhando de mais, mas não reclamo, é din din entrando mais pra frente =)

Entre outros motivos, tem a minha mais "nova" "paixão": o twitter Nem é tão nova assim, mas não me lembro de ter comentado aqui no blog. Vou falar dele logo mais na frente, pra não perder a ordem cronológica dos fatos que quero narrar.



Caso 1: O spray de pimenta

Ontem fui ao Projeto Sempre um Papo que recebeu Contardo Calligaris. Era pra ser uma entrevista sobre o lançamento do seu novo livro "O conto do amor", mas acabou se transformando em um bate papo super agradável e descontraído. Fiquei feliz ao ver frente a frente alguém com quem compartilho muitas idéias. Ele falou sobre escrevermos nossa própria ficção, sobre ser otimista em relação ao mundo e à humanidade, falou sobre o real amor, contou sobre sua vida, viagens e aventuras na adolescência etc. Uma conversa que me encheu de alegria pela postura descontraída e humana do Contardo e pelo reforço de meus ideais por alguém como ele. Saí de lá grata a Simone por ter me feito esse convite.

Eu fui de ônibus para o auditório da Cemig onde aconteceu o projeto porque não sabia se encontraria vaga para parar naquela região, mesmo a noite e também por receio de deixar a moto sozinha ali. Saímos do evento e caminhamos eu, Simone e sua amiga (não lembro o nome) até o ponto de ônibus dela (da amiga) para depois eu seguir para o meu e a Simone para o dela. Perto do meu ponto, quando ainda caminhávamos as três, dois homens seguiram em nossa direção. Esitei. Em plena Av. Contorno, movimentada, nove da noite, pensei, eles não vão fazer nada. Seguimos e perdi eles de vista. Deixamos a amiga da Simone no ponto e segui para o meu ponto. Atravessando a rua olho para trás e quem vem? Os dois caras. Senti medo. Apressei o passo e parei no ponto perto de onde estava o maior número de pessoas. Veio um ônibus e metade do ponto esvaziou. Vi que os dois olhavam para mim e conversavam entre si. Meu ônibus veio. Esperei até o último segundo para entrar nele, de forma que não desse tempo dos caras virem atrás de mim, ou se viessem eu teria certeza absoluta que estavam atrás de mim e acionaria alguém dentro do ônibus, sei lá... Entrei e eles ficaram para trás. Eu segui, aliviada. Ponto!

Desci do ônibus e segui o trajeto (pequeno, alguns quarteirões) até minha casa. Não gosto desse trajeto, é escuro e já sofri uma tentativa de assalto ali num horário mais cedo do que o que era naquele exato momento. Segui em frente e vi uma mulher, poucos passos a minha frente do outro lado da rua. Descendo a rua, um homem. Não dava pra vê-lo direito porque estava escuro. Atravessei a rua em direçao a mulher. Pensei: ela representa menos perigo do que ele, teoricamente. Apressei o passo pra andar mais ou menos lado a lado com ela. Mas, para minha surpresa, ela também apressou o passo quando me viu seguindo em sua direção. Ela virou a mesma rua que eu iria virar. Virei em seguida. Ela abriu a bolsa e tirou de lá um spray de pimenta! É isso aí. Ela achou que eu ia assaltá-la ou algo do tipo. Segurou o spray com firmeza na mão e olhou novamente para trás. Apertei mais ainda o passo para passar por ela e ela perceber que eu não apresentava perigo. Ela mais uma vez andou depressa também e virou na minha rua. Pensei: "pronto! essa louca vai me esguichar spray de pimenta na cara achando que tô seguindo ela". Virei na sequência. Reduzi o passo, esperei ela distanciar um pouquinho e atravessei a rua para o outro lado. Entrei dentro de casa.

Pensando sobre tudo isso cheguei a conclusão que aquela mulher fez comigo exatamente o que eu fiz com os dois caras no ponto de ônibus: me julgou pela aparência e fez toda a sua ação seguinte baseada nisso. Não que eu pareça "um malaco", rs, não é isso. Mas quem me conhece sabe que uso muita roupa preta, botas cano alto, e ver alguém assim a noite não deve ser muito agradável, nem transmitir confiança, rs... Pensando em tudo isso percebi que aqueles caras no ponto de ônibus talvez nem estivesse falando de mim, ou talvez estivessem, mas nada de mais, um elogio, ou uma crítica ou qualquer coisa que não faria diferença, mas eu os julguei pela aparência e tive medo, tal qual a mulher do spray de pimenta. Óbvio que todas essas reações, tanto minha quanto da mulher, são sintomas da sociedade em quem vivemos, onde a cada momento, estamos expostos a todo tipo de violência.

Confesso que fiquei triste por não ter tido coragem de abordar aquela mulher e dizer que eu só apressei o passo para parecer que estávamos juntas e com isso afastar possíveis ladrões, e também por ter pré julgado aqueles caras, coisa que sempre me policio para não fazer e acabei fazendo. Mas pelo menos ficou claro para mim que realmente "aqui se faz e aqui se paga", e na mesma moeda. Ditado batido e piegas para muitos, mas uma verdade para mim.



Caso 2: A flor

O "caso 2" é da série de cenas bonitas que vejo na Praça da Assembléia. Como outro dia que vi aquela cena maravilhosa e narrei aqui, ontem indo para o trabalho, parei no semáforo, como de costume porque ele sempre está fechado (lei de murphy). Uma mulher veio em minha direção com uma caixa de balas na mão para vender. Confesso que quando estou de moto e vem alguém em minha direção, eu já logo acho que é para vender algo ou distribuir folhetos e desvio o olhar, porque é impossível eu pegar um folheto ou comprar qualquer coisa estando na moto. Isso parece bem óbvio para mim e para muitas pessoas, já que não terei onde colocar o folheto ou como pegar o dinheiro pra comprar qualquer coisa, mas para quem está no sinal querendo se desfazer do que está em mãos, nem sempre isso parece óbvio. Enfim, achei que a mulher queria me vender as balas e desviei o olhar. Qual não foi minha surpresa quando, olhando de "rabo de olho" percebi que ela não olhava para mim, mas sim para uma flor amarela que estava ali bem próxima. Observei a cena: ela segurou a caixa de balas com uma mão e com a outra acariciou a flor, segurou-a entre os dedos, olhou bem firme para ela, soltou-a, abriu um sorriso e seguiu caminhando em direção a um carro para vender suas balas. E eu mais uma vez fiz um julgamento antecipado de alguém...

Mas vivendo essa cen pensei, como seria bom se todos nós enxergássemos sempre esses pequenos detalhes que fazem a vida ser vida!



Caso 3: O twitter

O twitter é como um mini blog, onde vc posta o que quiser (normalmente o que está fazendo naquele exato momento) desde que não ultrapasse 140 caracteres. É isso mesmo: só 140 caracteres, rs... Entrei meio sem querer, depois de um convite do Ciro, que por sinal já saiu e adorei! Sigo várias pessoas interessantes no twitter, principalmente ligados a publicidade e marketing. E nessa "brincadeira" ocorreu uma coisa interessante e legal hoje.

Num momento de desabafo, uma pessoa, que não sei o nome mas é uma das responsáveis (ou dona) do Estúdio Mellancia postou um texto em seu blog. Acompanho o blog esporadicamente desde que tomei conhecimento dele, porém leio todos os posts da mellancia no twitter.

E mais uma vez vou eu falar de julgamentos precoces. Lendo seus coments no twitter sempre tive a impressão de que a @mellancia era alguém inabalável, intocável e todos esses "ins" e "áveis" que tem por aí. Até que hoje uma mensagem sua me chamou a atenção:

mellancia #prontosdesabafei http://mellancia.wordpress.com/

Um desabafo! Fui lá conferir o texto.

Depois de ler, resolvi mandar uma resposta para ela:
gabisantiago Pela primeira vez gostei de verdade de um post no seu blog. Mostrou q vc é humana =)

E qual não foi minha surpresa com a resposta:
mellancia uia, onde foi que deixei parecer que sou ET??

O diálogo seguiu:
gabisantiago hahaha nem é ET, mas tipo, sabe qdo a pessoa parece inabalável, q não tem problemas... então tinha essa impressão. Te via como alguém longe... praticamente inalcançável. E hj te vi de pertinho, e gostei =D #prontoelogiei

mellancia jura! que doido isto, sou tão normal que beiro a estranheza...por um momento achei que vc achasse que eu era a Mulher Melancia

gabisantiago ahahaha adoro pessoas q beiram a estranheza =) mulher melancia!? jisuis!!não, não...conheço o estúdio mellancia =D

mellancia achei muito interessante seu twit pra mim, não esperava....

gabisantiago legal =D acho q sem querer ajudei a melhorar o seu "dia de cão" ;)

mellancia ahaha, sim!! :-)

Quando encerramos a conversa lembrei daquela história do bilhete no sabonete que contei a pouco tempo aqui no blog. Muitas vezes falamos ou fazemos algo tão pequeno e simples para nós, mas que pode melhorar ou até mesmo mudar o dia de uma pessoa. Despretensiosamente eu escrevi essa mensagem para dizer a ela que gostei do texto e acabei canalizando boas energias.

Depois fui ler alguns textos antigos do blog da mellancia e percebi que ela sempre deixou explícito esse seu lado humano e sensível. Estava ali, o tempo todo, e eu não tinha percebido ainda. Assim como minha forma de enxergar os dois rapazes no ponto de ônibus estava errada e eu não percebi. Assim como minha postura "agressiva" com a mulher do spray de pimenta e "indiferente" com a mulher da flor estavam erradas e eu também não percebi.

Só espero conseguir, a cada manhã, ter um novo abrir de olhos, sincero e inocente, sem julgamentos ou preconceitos, como de uma criança, mas ao mesmo tempo, esperto, atento e perspicaz com de um adulto consciente que sou. Que a criança que mora em mim dê a mão ao meu adulto e ensine ele a caminhar, pois tenho mais a aprender com essa criança, com toda certeza.

Wednesday, August 13, 2008

Me dá a minha bola!!!

Eu: Bibi, me dá um abraço.

Bibi: Nããããããããooooooooo!!!

Eu: Ah, é assim, né?! Vc só me dá bola qdo sua mãe e seu pai não estão perto... Qdo eles estão no trabalho aí vc me dá bola, né?

Bibi: Eu não vou te dar a minha bola!!! Ela tá lá em casa e eu não vou te dar!

Tuesday, August 5, 2008

Mensagem a um desconhecido

Outro dia comprei vários sabonetes artesanais na mão de uma colega da turma da Massoterapia. Foram mais ou menos 10 sabonetes, cada um mais cheiroso que o outro: pêssego, pitanga, maracujá, canela...

Quando peguei o de maracujá para usar tive uma bela supresa: dentro do sabonete tinha um papelzinho enrolado! Rapidamente antes de entrar pro banho, peguei um estilete e fiz um corte no sabonete bem no local onde estava o papelzinho. Queria saber logo o que era, o que estava escrito e porque foi colocado ali. A mensagem me surpreendeu e muito, por sintetizar aquilo que venho buscando a cada dia: viver intensamente cada momento, não deixar a vida passar e sim vivê-la.

"O tempo não pára, e com ele leva os momentos que deixamos passar em vão. Não deixe que este tempo passe sem levar consigo uma mera lembrança deste pequeno espaço que você ocupou enquanto esteve aqui." (Valentim - Bonito / MS)

Quem será o Valentim? O que ele faz da vida? O que o levou a escrever essa msg? Não tenho nenhuma dessas respostas, mas esse desconhecido que mandou uma msg "via sabonete" a um outro desconhecido (eu), se ligou a mim de alguma forma. Será que ele tem a real dimensão do que causou? Será que ele sabe que fez o meu dia mais feliz com esse pequeno gesto? Sinceramente acho que ele não sabe, mas com certeza ele escreveu essa mensagem com muito amor e carinho um desconhecido. E eu fui a ganhadora dessa dádiva...

Tuesday, July 22, 2008

A felicidade está a nossa procura tanto quanto nós dela...

Ontem a caminho do trabalho, parei como sempre, no semáforo da Praça da Assembléia. Mas ontem foi um dia diferente. Diferente pq vi uma cena linda e escolhi deixar a beleza dela encher o meu coração naquele momento!

Um avô brincando com seu netinho (imagino eu) de poucos meses de idade. O neto estava sentado no carrinho e o avô então se abaixou ao lado de um daqueles pontos que jorram água nas plantas e molhou a mão ali para levar a água até o neto. O neto olhou para o avô maravilhado, como quem não acredita naquela água que escorre de seus dedos. Toda criança (ou quase todas) gosta de água e sabendo disso o avô molhava a mão na água e deixava ela escorrer de seus dedos até pingar na mão no netinho. E o neto tentava pegar aquelas gotas com sua mãozinha pequenina. O avô molhou a pontinha do nariz daquela criança que abriu um sorriso lindo. E ficaram ali nessa inocente brincadeira e nessa troca de toques entre o avô o pequeno garoto.

Sabe o que mais me chamou a atenção nessa cena? O fato de que eles eram alheios a tudo! Alheios ao caos do trânsito em volta deles, alheios as pessoas que transitavam pela praça, alheios aos barulhos de buzinas e outros sons tão comuns ao nosso cotidiano. O mundo parou, ali naquele instante, para eles. E o que mais importava era aquele momento. O sorriso no rosto do avô ao ver a alegria do neto com um gesto tão simples é indescritível.

Temos a chance de ser feliz a cada passo que damos, a cada esquina que viramos, pois a felicidade está sempre aí a nossa procura tanto quanto nós dela. Talvez você não faça idéia, mas contemplar essa cena de manhã cedo me garantiu um dos melhores dias que já tive. Naquele instante eu só queria que meus olhos fossem uma câmera pra registrar aquele momento. Queria descer da moto, me juntar aquele avô e ficar ali brincando com aquela criança... e esquecer por um instante de todas as obrigações do dia-a-dia. Queria que o semáforo demorasse a abrir para eu admirar por mais tempo aquela cena. Queria que o mundo se resumisse àquilo ali: simplicidade e amor!


Paz e alegria!

Thursday, July 17, 2008

Quem é esse tal de Paulo?!

Conversa dentro do carro:

Eu: Hoje o clima esquentou um pouco.

Mamãe: Que isso! Olha o frio que tá fazendo!

Eu: Eu sei que tá frio mãe, mas hoje pelo menos tem sol! Ontem nem sol tinha...

Luciana (irmã): É mãe. Hoje tá mais quente mesmo em comparação com ontem.

Mãe: Eu acho que tá frio do mesmo jeito...


A Naná, não querendo ficar de fora da conversa resolve participar:

Naná: É... aqui tá frio, mas lá no Paulo Norte é muito mais frio, né Vó?!

Eu: Lá aonde????

Naná: No Paulo Norte.


P.S.: Essas pérolas da Naná estão ficando cada vez menos frequentes, para minha tristeza, hehehehe :P

Monday, July 14, 2008

Gamelinho

Chegando em casa depois do trabalho...

Eu: Oi, lindeza!

Bibi: Oi! "Gabiela" olha o que eu vou fazer.

Nesse momento o Bibi subiu em um dos sofás e atravessou até o outro pulando o braço do sofá com o auxílio da minha mãe.

Eu: Magrelinho, magrelinho, vc machuca, magrelinho...

Bibi: Não chama eu de gamelinho!!!

Eu: Ahn??? Não te chamar de quê???

Bibi: De gamelinhooooooooo!!!!

Friday, July 11, 2008

Sorte

É o nome do livro que estou lendo. O nome completo é Sorte - um caso de estupro. Pesado, né? Mas é exatamente esse o tema abordado. O estupro sofrido pela autora do livro quando ela tinha apenas 18 anos.

"No túnel onde fui estuprada, um túnel que antes era a entrada subterrânea de um anfiteatro, onde atores emergiam de debaixo dos assentos do público, uma menina havia sido assassinada e esquartejada. Quem me contou essa história foi a polícia. Em comparação com ela, disseram, eu tive sorte..."
O livro é envolvente. A narrativa te coloca lá dentro, como se fosse alguém próximo a Alice acompanhando tudo de perto. Sofro com ela, torço por ela, vibro com ela a cada novo parágrafo. Resisti a tentação de pesquisar sobre Alice no Google e outros sites de pesquisa, pq não quero que nada estrague o prazer dessa leitura e da descoberta de tudo a medida que a narrativa se desenrola.
Em muitos pontos me identifico com ela. Obviamente não com o fato em si que ocorreu com Alice, mas com sua forma de pensar. Com as transformações que ela vive a cada novo dia. Com a forma como seu pensamento e forma de enxergar a vida, mudam a cada instante.
Excelente leitura. Vale a pena.

Saturday, July 5, 2008

A existência é apenas um sopro...

E foi assim, de repente. Eu descia a Álvares Cabral, como faço todas as manhãs para ir ao trabalho, mas ontem foi diferente. Diferente pq em questão de segundos eu veria minha vida parar.

Aquele carro que seguia à minha frente freiou bruscamente, assim que o sinal amarelou, no cruzamento da Álvares Cabral com Curitiba. Não dava tempo. Não dava tempo de desviar, não dava tempo de freiar, não dava tempo...
Eu até tentei. Tentei freiar, mas a moto patinou na pista e meu único reflexo foi soltar. Soltar a moto, soltar o corpo, soltar... soltar...
Não pensei em nada. Não dava tempo. Não dava tempo. Não dava tempo...
A moto contra o carro. Meu corpo lançado contra o carro. Minha cabeça contra o carro. Meu braços contra o carro. Minha cabeça contra o chão. Meu corpo contra o chão.

Eu bati. Por uma imprudência besta de uma motorista, eu bati. Pq ela não olhou no retrovisor pra ver que atrás dela tinham outros veículos e simplesmente freiou no instante em que o sinal amarelou, eu bati. Eu bati.

Levantei. Aparentemente nenhum dano ao meu corpo. A moto no chão. Pessoas me cercam: "vc está bem?" "quer q chame a ambulância?" "vc tem um corte na cabeça"...
Mas eu não sentia nada. O sangue quente me impediu de sentir dores na hora.

A motorista veio falar cmgo. Conversamos. Ela acha que a culpa é minha e sabe pq?! Pq eu sou motociclista e bati na traseira do carro dela. Ah, e pra completar: ela é advogada do TJ e eu, uma "simples" publicitária. Não entendo como as leis podem ser falhas nesse sentido. Um motorista freia o carro bruscamente e a culpa é de quem está atrás mesmo qdo quem está atrás mantém a distância de segurança! É totalmente ilógico. Eu não estava colada nela, mas eu estava em uma moto, numa descida íngreme e por isso não consegui parar.

Minutos depois as dores: pescoço, cabeça, coluna, tudo doía. Fui para o hospital. Exames. Tonturas. Sono. Mais exames. Dores. Conclusão: está tudo bem. Só uma "bela" pancada na cabeça, que vai me deixar meio "lelé" por um tempo e mtas, mtas dores pelo corpo. Parece que apanhei.

Mas esse fato me fez parar. Parar e pensar. Não, não, minha vida não passou em flashs em minha mente naqueles segundos. Nada disso. Mas eu confesso que esse pequeno intervalo em que meu corpo se projetou da moto e eu bati com a cabeça no vidro de trás do carro daquela mulher, me fez refletir no quão frágil é nossa vida. A existência é apenas um sopro. Nada mais. Em um instante estamos aqui, em outro não existimos mais.
Pensei na quantidade de tempo que tenho dedicado ao trabalho e no pouco tempo que tenho dedicado às pessoas que amo e às coisas que gosto de fazer. No qto tenho deixado de aproveitar bons momentos da vida em função de trabalho, sempre o trabalho. Parece discurso plagiado, velho e piegas, mas é apenas a verdade. Pensei mto em tudo isso na noite passada e acho que esse STOP ocorreu justamente para me fazer meditar, não sobre o possível fim de tudo, mas sim sobre o fato de que HOJE é apenas o começo.


"Você nasce sem pedir e morre sem querer. Aproveite o intervalo..."


Paz!


P.S.1: eu realmente estou bem, não há motivos para preocupações.

P.S.2: a moto quebrou o eixo dianteiro, ou algo parecido. Resumindo: não anda direito, vai pro conserto. Só espero que não fique caro...

P.S.3: O cara que viu tudo, viu que a mulher freiou bruscamente e tals, não quis ser minha testemunha, não quis se envolver e no primeiro momento de distração minha enquanto pegava algo pra anotar o telefone dele, ele sumiu no meio do povo, então minha única chance de ter meu prejuízo pago pela mulher que dirigia o carro foi por água abaixo...

Monday, June 30, 2008

Bombeiros, uma lição de vida.

Ontem fui à Festa da Saudade do Corpo de Bombeiros. Pra que não sabe meu pai é bombeiro e trabalhou a vida inteira dentro da corporação, em quantas funções vc imaginar... desde apagar incêndio, salvar vidas em várias situações de perigo, até ir parar (já mais velho) no administrativo do quartel, passando pela cozinha e outros setores internos.

Tenho mto orgulho da profissão que ele escolheu e penso que algumas profissões são mais que profissões, são modos de vida! Ser bombeiro não é simplesmente se comprometer a trabalhar ali dentro do horário pré determinado e pronto. Não! Não é isso. Ser bombeiro é acordar bombeiro, é tomar o café da manhã bombeiro, é ir pro quartel bombeiro, é almoçar bombeiro, é tomar banho bombeiro, é dormir bombeiro.... O mais belo é ver como que quem escolhe esse modo de vida realmente tem amor pelo que faz!

Ali, naquela Fesda da Saudade, estavam vários senhores, que trabalharam boa parte da vida no corpo de bombeiros, e durante a cerimônia eles choravam e se abraçavam lembrando das ocasiões em que se arriscaram para salvar outras vidas. Vidas de estranhos. Havia tb mtos jovens que trabalham atualmente e se emocionavam com o exemplo daqueles senhores.

Mas um daqueles senhores em especial me chamou a atenção: ele estava numa cadeira de rodas. A princípio pensei que ele era pai de algum bombeiro "da ativa" (como eles chamam os bombeiros que trabalham atualmente). Mas me enganei. Ele tb é um bombeiro e trabalhou anos na corporação. Fiquei intrigada: o que teria acontecido para ele estar atualmente em uma cadeira de rodas? Pensei: talvez ele sofreu algum acidente depois que aposentou.

Resolvi perguntar pra minha mãe, pq meu pai estava se derramando em lágrimas junto como os outros. Então perguntei pra ela pq aquele senhor andava na cadeira de rodas, se ela sabia o que tinha ocorrido. A resposta veio como uma bomba em cima de mim.

"Aquele senhor entrou no Arrudas para salvar a vida de uma pessoa que caiu lá, e contraiu uma doença que o deixou paraplégico". Naquele momento meu mundo parou.

Minha mãe não soube me dizer qual foi a doença que ele contraiu e eu tb não me dei ao trabalho de pesquisar pq não é isso que importa aqui. O que importa é que aquele homem abriu mão da sua vida quando entrou naquele rio poluído pra salvar a vida de outro. E é isso que os bombeiros fazem: abrem mão de suas vidas em prol do outro, pq qdo saem para atender um chamado, eles não sabem se vão voltar e nem como vão voltar. Eles podem morrer num incêndio, ou despencar de um prédio, ou contrair uma doença que o deixe paraplégico, como foi o caso daquele senhor. Como também foi o caso do meu tio que caiu do caminhão dos bombeiros, ao atender um chamado, teve a perna esmagada e se aposentou com trinta e poucos anos... até hoje ele manca ao andar.

E como é possível algumas pessoas pensarem que não existe amor nesse mundo!? Ser bombeiro é amar. Amar a vida do outro mais que a própria vida. Fico feliz de ter a minha volta pessoas assim. Pessoas que não desistiram do amor, em suas mais variadas formas, como eu.

Paz!

Sunday, June 29, 2008

Os tempos mudaram...

Saca só esse vídeo de como as crianças brincam atualmente nos mesmos brinquedos que brincávamos na nossa infância...hehehe

Definitivamente os tempos são outros, meu caro.


Friday, June 27, 2008

"A maior inspiração para sua vida..."

"... é a sua vida!"

essa é a nova frase usada pelo Banco Real em suas campanhas publicitárias. Eu achei simplesmente sensacional! E é a mais pura verdade...

Monday, June 23, 2008

Ré - De - Rot

Tento imaginar como que um cara pensa numa coisa dessas!?? hahahahaha

Quando assisti esse vídeo que a Nivs me enviou lembrei do blog do Marcelão na hora, por causa de um lance q rola lá, chamado Aprenda inglês cantando. Esse cara aí embaixo, tá precisando ler seu blog, Marcelão, hehehehehe

divirta-se ;)



Friday, June 20, 2008

É o fim dos tempos...

Um PM me incentivando a estacionar em local proibido! Existe delito maior que esse??? uhahuauaua ser incentivada a burlar a lei por uma pessoa que deveria defender a lei pq esse é o trabalho dele!

Ontem, fui procurar uma assistência técnica pra levar a bagaceira do celular q tá com problema. Mas na região onde fica a loja só tem estacionamento faixa azul, que pra quem não sabe, moto é proibida de parar em locais de faixa azul, desde o mês passado, correndo o risco de ser rebocada.

A vida era tão mais fácil pra motociclista quando podia parar nos locais de faixa azul... qualquer brechinha a gente estacionava a moto. Agora tem q ficar rodando atrás de estacionamentos próprios pra moto que são escassos e estão sempre lotados.

Enfim, eu nessa saga de achar um estacionamento próprio, parei um guardinha da PM pra pedir informação sobre onde tinha um retorno (pq eu já tinha passado da loja há tempos...), e aproveitei pra perguntar se ele sabia me informar onde tinha um estacionamento pra motos. Aí veio a surpresa...

Eu: Por favor o senhor pode me informar onde tem um retorno e também onde encontro um estacionamento pra motos.

PM: O retorno, a senhora vai por ali e blá, blá, blá... estacionamento pra moto???

EU: É. Pq aqui nessa região é tudo faixa azul, né...

PM: Ué!? E qual o problema?! Pára aqui mesmo!

Eu: É que agora moto não pode mais parar em faixa azul. Tá vendo ali a sinalização na placa? (olha eu ensinando as regras novas pro guardinha!)

PM: ah! mas não tem ninguém olhando não! E outra eles nem estão fiscalizando isso direito...

Eu: ah... sei não... vai que rebocam minha moto!

PM: Faz o seguinte: retorna ali onde eu te falei e logo na esquina vc vai ver um cara que lava carros, toma conta, vende umas coisas (o que ele quis dizer com "umas coisas"???) ... Pára no faixa azul lá perto dele e pede ele pra olhar pra vc. É tranquilo. O cara é gente boa.

Eu (completamente pasmada): ah tá, obrigada.

E pra finalizar o guardinha ainda deu aquela piscadinha pra mim, sabe?! Aquela de quem te deu uma ótima dica!

Falo nada....

Tuesday, June 17, 2008

Photoshop na veia!

Faz tempos q não posto coisas sobre propaganda, design e afins.

Então... saca só o que um camarada inventou de fazer: pegar desenhos animados e transformar em fotografia! Isso mesmo! Ele simula, utilizando fotos de pessoas comuns e/ou celebridades, como seriam alguns personagens de desenhos se eles fossem reais.

Olha como ficou a Jessica Rabbit:





A maior parte dessa composição foi feita com pedaços do rosto de Angelina Jolie.

Confira o vídeo que mostra a primeira 1 hora de trabalho dele nessa imagem. O vídeo tem quase 10 minutos.

Se quiser ver mais imagens, como o Homer Simpson e o Mário (do Super Mário) é só acessar o blog: http://pixeloo.blogspot.com/

Enjoy it!

RSS Feeds - mais um recurso novo no blog.

Dica do Marcelão. Mto legal!

Eu já conhecia o recurso dos feeds, mas não no blogspot. Agora ficou mto melhor e mais prático acompanhar os blogs q leio sempre.

Então se vc acompanha alguns blogs através deste aqui, passará a saber qdo houve atualização pois aparecerá o resumo do q foi escrito logo abaixo do link do blog nessas labels ao lado. E o melhor de tudo é q ele dispõe os links por ordem de atualização! Totalmente excelente!

Só q o recurso de feeds não está disponível para todo e qualquer site ou blog, com isso eu não consegui incluir o blog da Nivs nessa listinha :(

Se bem q a Nivs desempenha a função de feed mto bem, rs... pois sempre passa aqui no blog pra me avisar q tem post novo :D Mas de qualquer forma: Nivs, tenta ativar esse recurso no seu blog! :D

é!

"Quando rotulamos as pessoas, deixamos de enxergar sua essência e passamos a ver somente o rótulo."

Saturday, June 14, 2008

Retratos da vida

Passeando na net, vi esse link com fotos de algumas representações de cenas famosas feitas em LEGO. Muito legal!

Se quiser ver mais é só acessar: http://www.flickr.com/photos/balakov/sets/72157602602191858/

No flirck, abaixo das representações, tem o link para as fotos originais.








Wednesday, June 11, 2008

Se você pudesse...

"Se você pudesse escolher entre ter um amor possível ou um grande, enorme, devastador amor impossível, o q escolheria?"

Essa é a introdução de um texto escrito por um homem apaixonado.
Como é bom ver pessoas apaixonadas! Eu sou do tipo que ainda acredita no amor. É isso mesmo! Acredito nesse amor romântico q deixa a gente bobo, abestalhado diante da presença de quem amamos. O amor que faz a gente sentir um frio na barriga só de pensar no outro. Que faz a gente desejar ter o outro ao nosso lado o máximo de tempo possível e faz com esse tempo páre qdo estão juntos. Acredito no amor que respeita, que amadurece com o tempo, que modifica, mas que não deixa de ser amor.

Sou do tipo que torce não só por finais felizes nas histórias do cotidiano que me rodeiam, mas também por começos e meios felizes, por trajetórias alegres, por companheirismo e cumplicidade em todo decorrer do caminho traçado e conquistado juntos dia-a-dia.

E esse coração apaixonado me procurou, querendo postar um texto em meu blog. Adorei a idéia de ter um texto no blog de autoria de outra pessoa. Quando li o texto pensei: "esse texto será uma belíssima homenagem ao dia dos namorados", data celebrada por mim com alegria e torcida aos apaixonados que me rodeiam todos os anos!

Segue o texto na íntegra, mas antes uma perguntinha: Vc já disse eu te amo hj? Se não, então diga! Diga pro seu (sua) namorado(a), esposo(a), pai, mãe, irmão(ã), amigo(a), cachorro, gato, papagaio.... não importa pra quem, mas diga! Parece piegas isso, mas é que penso que a vida é mto curta pra deixarmos de amar os seres que nos cercam.




"Se você pudesse escolher entre ter um amor possível ou um grande, enorme, devastador amor impossível, o q escolheria?

Gostar de alguém que goste de nós é tão bom, gratificante, ficamos com aquela sensação de estarmos completos, plenos... Mas é só isso que basta? Não há nada mais?

Há sim. Infelizmente o mundo nos cobra muito mais que apenas justificar nossa existência com um trabalho, e coisas como ser um bom cidadão... Às vezes temos a capacidade de simplificar coisas que parecem problemas de uma lógica tão complexa que dá até medo. Mas também temos a capacidade de fazer o oposto: complicar o que era tão simples... Não sei se o que estou fazendo aqui se enquadra no primeiro ou segundo caso, mas a verdade é que comecei a escrever porque no meu coração pesa, e muito, o fato de estar completamente, totalmente, apaixonado por alguém.

Contar isso aqui pra todo mundo, num blog? Coisa de louco né? Mas, e daí? Só estou tentando demonstrar que às vezes nós complicamos com as coisas mais simples.

Estou fazendo isso porque quero que ela saiba, através desse tresloucado ato, que não teria nada que eu não fizesse por ela. Nada mesmo. Pagar mico? Tudo bem! Passar por apertos na vida? Numa boa! Topo tudo. E se não me engano, acho que ela também. Mas isso não é o suficiente pra nós... No nosso caso, não basta. E é ai que eu chego à pergunta que fiz lá no começo: Se você pudesse escolher entre ter um amor possível ou um grande, enorme, devastador amor impossível, o q escolheria? Porque se por um lado, é algo sem explicação nos bons momentos, em outros (essa semana pra mim, particularmente) parece o inferno na terra. Mas como estou ficando bom nessa história de complicar as coisas, vou parecer me contradizer agora.

Não interessa o quanto dói ficar longe e não poder deitar minha cabeça no colo dela, sentir o calor da sua mão no meu rosto, e colocar minha mão na dela (adoro isso, aliás), não dou a mínima pra como é ruim sentir a insegurança que sinto, já que uma hora a fila vai andar e vou perder minha vez, e definitivamente não estou nem ai para o fato de complicações me impedirem de ser para ela o q eu quero ser. Cada segundo que passei ao lado dela e cada vez que ela demonstra que sente a mesma coisa por mim fazem valer a pena!

O amor, por mais impossível que seja às vezes, ainda é o sentimento que mais me faz sentir vivo. Gosto disso. Espero que ela goste do que escrevi, já que é a primeira vez na vida que eu “publico no jornal” uma declaração pra alguém. Ta vendo como esse negocio de gostar de alguém complica a vida da gente?"

Sunday, June 1, 2008

Dezoo - Guardem esse nome!



Tá aí uma banda que eu sei q vai fazer mto sucesso! Não me perguntem porque tenho tanta certeza, mas tenho.

Os caras são mto bons. Som profissional! E além disso são pessoas ótimas! São simples, pessoas como eu e vc. E acho q esse é o tipo de pessoa é que merece o sucesso, por isso eles vão alcançar.

Ontem foi o show de lançamento do cd deles no Hard Rock Café. Totalmente excelente o show! Levantaram a galera!

O Ike deu um show a parte na guitarra. Sensacional! Ele estava mto inspirado ontem.

A voz do Johnny é algo fora do normal! Quem conhece, sabe do q estou falando. Tá pra nascer um cara tão afinado qto ele.

Além do lançamento do cd era niver do Kiko, baixista, q tocou mto bem, como sempre, e ainda fez um discurso lindo agradecendo a todos pelo melhor aniversário q ele já teve.

E o Cabelo, baterista, não ficou atrás, completando o grupo, arrebentando na batera e mostrando pq eles tem tudo pra estourar nas rádios do Brasil.

A sintonia deles, a integração, a energia é algo indescritível. Anotem esse nome: Dezoo! Pq vcs ainda vão ouvir falar mto deles ;)


Esse vídeo abaixo é uma montagem de um clip já existente com a música deles q mais gosto.





Se quiser ouvir mais acesse: www.palcomp3.com.br/dezoo

Se quiser saber mais acesse: http://www.dezoo.com.br/

Thursday, May 29, 2008

Da série: Delitos - claro que isso ia dar errado...

Agora me diz, de quem foi essa idéia idiota???? rs... é óbvio que uma coisa dessas ia acabar em tragédia. Mas devo confessar que ri, hehehehe e ri muito! uauhauhahuahuau

Delito 1, a invenção: a noiva (ou sei lá quem) inventar uma estupidez dessa.

Delito 2, o transporte: a própria noiva carregar o objeto perigoso.

Delito 3, mania de mulher: é mania de mulher assustar com qualquer bichinho ou coisinha que vem em sua direção.

Delito 4, se joga: tá pegando fogo??? se joga no chão e rola! todo mundo sabe disso. Ela ficou abanando, como se tivesse um vento entrando pelas pernas dela e não fogo!

Delito 5, o mico: por não conhecer a técnica de se jogar no chão e rolar (ou até conhecer, mas ficar com frescura...) pagou o mico de levar uma rasteira e ser jogada no chão pra ter o fogo apagado, hahahaha



video

Sunday, May 25, 2008

Resoluções em minha vida - Parte I de muitas que virão...

Cheguei a conclusão de que preciso tomar algumas resoluções definitivas em minha vida e a primeira delas é nunca mais comer no Burguer King.

Porque isso??? Simplesmente pq TODAS as vezes que como lá eu passo mal. É incrível! Estatística 100%.

Ontem, obviamente não foi diferente. Tentada pelos lanches rápidos do Itaú Power antes de assistir Indiana Jones, fui laçada pelo Burguer King, e convencida pela atendente a comer o mais mortal de todos os sanduíches. Sanduíche esse, feito em homenagem ao filme, e que eu, pessoa "pouco influenciável pela propaganda" e que estava ali no shopping pra ver esse filme, obviamente não deixaria de comer.

Eu: quero um whopper com queijo.
Atendente: temos esse lançamente especial em função filme indiana jones, vc viu?
Eu: não!!!! o que vem nele???
Atendente: tudo que tem no whopper, uma carne a mais, molho picante e bacon!

Bacon!!! Ela falou a palavra mágica! Não tive dúvidas. Além do bacon, ele vinha com molho picante!!! Totalmente excelente, eu pensei!

Que enganação.... além de eu mal sentir o gosto do bacon, tinha ZERO molho picante, pq não dava p sentir o gosto de jeito nenhum e pra piorar me deu um mal estar, que não consegui comer mais nada o restante do sábado e passei o domingo inteiro no banheiro! osso!

Todas as vezes q como no BK é assim... Agora me diz: tenho ou não que parar de comer lá?!

Thursday, May 22, 2008

Da série Coisas Bizarras

Coisas bizarras nos cercam a todo tempo em nosso cotidiano, mas essa tá longe de passar despercebida.

Será que alguém procura o pai Arnápio???


Tuesday, May 20, 2008

Quem acessa o blog???

Vi, no blog do Gabiru, uma coisa mto legal e resolvi implantar no meu blog tb =)

É um recurso que mostra quem acessa o blog. Chama Clustr Maps e tá bem aí ao lado. O mapa mostra de onde as pessoas tem acessado o blog e se são mtos acessos.

Coloquei isso aqui no blog sem mta pretensão do que seria registrado. Achei q veria alguns acessos de Minas Gerais, de outros estados brasileiros como São Paulo e alguns poucos dos EUA e Europa em função dos meus amigos q moram lá. Mas a realidade foi outra e fiquei espantada com o que vi! Tem pessoas que acessam o blog de locais onde não conheço ninguém! rs... achei isso o máximo!!!!

Os pontinhos vermelhos de alguns locais eu imagino quem seja, por exemplo:
Lá na Inglaterra deve ser o Diego e a Lélia q acessam =D
Na Espanha, deve ser o Her =D
Em Portugal, o Marcelo =D
Na Índia, o Gabiru =D

Mas aí vem os EUA por exemplo, onde tem mto mais pontinhos do que pessoas q conheço lá. Os pontos podem ser: o Marcelão e a Cris, o Zuke, o André, a Dani... Mas e os outros pontos???

E os pontos de lugares na Europa como Ucrânia! rs... não me lembro de conhecer ninguém q more lá =P

Isso sem falar nos acessos do Brasil. Na região do Paraná, deve ser o Pêra, já em BSB e Goiânia, a Meg e a Mari. Mas e os acessos de lugares como Pará, Mato Grosso do Sul, de estados do Nordeste...???

Aí pensando nisso tudo, cheguei a conclusão de que seria tão bom conhecer todas essas pessoas. Seria ótimo ver o comentário de cada uma delas aqui no blog e saber quem são...

Fiquei mto feliz em saber que meus textos, delitos e delírios do cotidiano são lidos por mtas pessoas. E agradeço a todos q passam por aqui, pelo menos de vez em quando ;)


o mapa como está hj:



Tuesday, May 13, 2008

Enquanto isso, antes do dia das mães...

Eu: Bibi, domingo é dia das mães. O que vc vai dar de presente pra sua mãe????

Bibi: A Polly


Perdi minhas luvas

Logo agora que o frio começou pra valer... =(

Foi um dia desses qdo fui visitar um amigo. Tirei as luvas e na pressa de trancar a moto e entrar na casa (pq ele mora numa região meio periogosa) acho q esqueci as luvas em cima da moto. Quando saí dei falta delas, mas aí já era....

Passei perrengue semana passada sem luvas. Achei q ia perder os dedos.
Comprei outra na sexta, mas nem se comparam às outras.

Vou levando até achar outro par decente pra comprar. Fazer o quê...?!

Wednesday, May 7, 2008

Como um cara consegue cuspir usando um capacete e pilotando uma moto???

É isso mesmo. Medonho, não??? Pois foi a cena q vi qdo vinha pro trabalho hoje. Eu pilotando a moto e outro motoqueiro alguns metros a minha frente. De repente vejo uma coisa gosmenta saindo da altura da cabeça dele. Pensei: "não é possível q esse cara cuspiu!" E pensando nisso passei no local onde ele estava inicialmente e olhei pro chão... era mesmo um cuspe! Putz!!! Como ele conseguiu essa façanha?!

Nojento...

Thursday, April 24, 2008

Memória de minhas putas tristes

É o livro q estou lendo. Gosto mto da escrita do Gabriel e esse livro em especial me lembrou um pouco O amor nos tempos do cólera, sobre o qual já falei nesse post.

Mas diferente do O amor nos tempo do cólera, onde vemos um homem apaixonado, esperar anos pelo seu grande amor, nesse livro temos um senhor que descobre o amor, da forma mais inusitada e simples ao completar 90 anos.

Ainda não terminei de ler, mas já de antemão quero agradecer ao Uágner pelo belo presente de niver e dizer que a escolha dele não poderia ser melhor, pois o livro nos mostra que nunca é tarde pra recomeçar e enxergar as coisas a nossa volta de outra forma. Isso não somente quando o assunto é amor, mas amizade, trabalho e outras coisas que o livro mostra. Fantástico. Eu recomendo!

Wednesday, April 23, 2008

Comida di Buteco


Virei correspondente do blog da Dani! hehehe

É o seguinte: a Dani tem um blog super legal sobre os bares de BH e como agora está rolando o Comida di Buteco, ela resolveu falar sobre o evento, mas como são muitos bares para ir em pouco tempo, então ela abriu espaço no blog pra postagem de outras pessoas. Totalmente excelente! O primeiro texto é meu!!! êêêêê!!!


Se vc quiser participar, dá uma lida nesse post. Tenho certeza que a Dani vai adorar receber um texto seu!

Tuesday, April 22, 2008

Tá aí!

Eu adoro almoçar com amigos. É algo que me faz um bem indescritível.

Hj almocei com o Lucas. Tá certo que tínhamos assuntos profissionais pra tratar, mas não ficamos presos a isso e conversamos sobre várias coisas, onde passado, presente e futuro se misturaram e tb se distinguiram em momentos diferentes.

Almoçar com ele fez eu me sentir feliz. Na simplicidade desse ato a felicidade me afagou e eu senti seu doce sabor.

Tá aí! Me convida pra almoçar??? =D

Sunday, April 20, 2008

Segredos de um casamento de sucesso!

sem comentários, rs.... olha o delito que o tio cometeu!!! e olha a cara da tia!!! e qdo ela pergunta: "vc entendeu a pergunta dele??" kkkkkkkkkkkkk tadinha...

Wednesday, April 16, 2008

Enquanto isso na aula de shiatsu...

Lara treinando em mim e o prof. Fabinho tirando nossas dúvidas. Eu sentada pra ver a explicação e demonstração em minha perna. Olho pro lado e vejo um bichinho pousando bem perto da mão da Lara.

Eu: olha! um bicho!!!

Lara vê e pega o bicho com a mão (como fazemos com joaninhas).

Fabinho: cuidado pq ele tem dois chifrinhos. Se vc pegá-lo pelo chifre pode se machucar.

Eu: Que bicho diferente! Que bicho é esse??? Como ele chama?

Lara: Ernesto!

Eu: ???????? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


Dou conta???

Thursday, April 10, 2008

êêêêê!!!! viva eu!!!! hehehehe

a melhor parte de fazer aniversário é receber o carinho daqueles que amamos... os abraços, os beijos, as mensagens, os telefonemas, tudo isso é que faz valer a pena esse recomeço, esse novo ciclo que inicia.

Obrigada Deus por mais esse ano de vida.

Monday, April 7, 2008

Depressão pré aniversário...

Mais um ano e a mesma coisa.

Sempre rola isso, até o momento em que passo desse estado "depressivo" e introspectivo pra completa euforia.

Não vejo a hora de chegar a parte da euforia...

Tuesday, April 1, 2008

Eu amo o outono...

é definitivamente a estação do ano que mais gosto.

Será que tem a ver com o fato de que nasci nessa estação?? Talvez... vai saber.

Friday, March 28, 2008

Mesagem subliminar?

Não... imagina............. rs...
Mas o que importa é o cara desenha de mais!!!



video

Tuesday, March 25, 2008

Aquele abraço

O Rio de Janeiro continua lindo
O Rio de Janeiro continua sendo
O Rio de Janeiro, fevereiro e março
Alô, alô, Realengo - aquele abraço!
Alô, torcida do Flamengo - aquele abraço!


Chacrinha continua balançando a pança
E buzinando a moça e comandando a massa
E continua dando as ordens no terreiro


Alô, alô, seu Chacrinha - velho guerreiro
Alô, alô, Terezinha, Rio de Janeiro
Alô, alô, seu Chacrinha - velho palhaço
Alô, alô, Terezinha - aquele abraço!
Alô, moça da favela - aquele abraço!
Todo mundo da Portela - aquele abraço!
Todo mês de fevereiro - aquele passo!
Alô, Banda de Ipanema - aquele abraço!


Meu caminho pelo mundo eu mesmo traço
A Bahia já me deu régua e compasso
Quem sabe de mim sou eu - aquele abraço!
Pra você que meu esqueceu - aquele abraço!
Alô, Rio de Janeiro - aquele abraço!
Todo o povo brasileiro - aquele abraço!



Monday, March 17, 2008

Indignação!

Ocorreu um fato com um amigo meu que me deixou estupefada! Ele foi convidado para trabalhar em uma agência de Criciúma, saiu de Bh e foi pra lá atrás da oportunidade. Trabalhou durante uma semana, teve textos seus aprovados para alguns clientes da agência e no final dessa uma semana foi dispensado, sem quê nem porquê!
A descrição completa dos fatos está nestes dois post do blog dele:

http://ficaketo.blogspot.com/2008/03/indignao.html

http://ficaketo.blogspot.com/2008/03/divulgando.html

Fico indignada com a postura desses aproveitadores!
Vasculhando daqui e dali, ele descobriu que várias pessoas caíram nesse mesmo "conto" dessa agência! O que parece é que eles fazem isso com frequência! Chamam profissionais pra trabalhar lá e depois de uma semana dispensam sem pagar nada pra pessoa!
É revoltante ver como o cara se aproveita da criatividade dos profissionais para mover a agência dele sem ter q pagar pelo trabalho!

Fica aqui o meu protesto! Quero que essa notícia se espalhe o máximo possível, e conto com a colaboração dos leitores do blog.




ATUALIZANDO O POST:

A notícia está correndo o mundo virtual. Boto fé de mais! Temos q fazer o que está ao nosso alcance! A Cíntia Brunelli postou sobre isso no blog dela, assim como o Alexandre Cândido. Ela passou pela mesma "agência" e ele por outra onde ocorreu algo semelhante. Eles contam suas experiências em seus respectivos blogs. Além disso nos coments dos blogs deles e do blog do Dani estão aparecendo mais e mais pessoas que já foram prejudicadas pelos picaretas dessa "agência" de Criciúma. A Rute Faria colocou uma nota em seu blog tb. Valeu Rute!

O Jornal da Manhã, de Criciúma publicou uma nota sobre o fato.
Isso é só o começo minha gente... vamo fazer barulho mesmo!

Tuesday, March 11, 2008

Meu celular é uma bosta!

É um modelo como esse aí ao lado, porém totalmente detonado pelo uso.

Comprei ele na primeira vez em que fui assaltada, só pra quebrar galho até eu comprar outro. Algum tempo depois ganhei um outro da Oi e passei esse pra frente, pro meu ex namorado. Depois ganhei outro da Oi e passei o segundo pra frente tb. Um belo dia sou assaltada novamente e fico mais uma vez sem celular. Recomeça a saga... Só que eu tava mega sem grana na época, aí conversei com o ex. e ele, como já estava com um celular infinitamente melhor, me passou esse aí ao lado de volta.

A idéia inicial era ficar com esse celular somente por um tempo, porém eu fiquei traumatizada com o último assalto e fui enrolando pra comprar outro cel com receio de ser assaltada pela milésima vez.


Sexta-feira, 07 de março de 2008:

Saí de casa por volta das 20h20 pra ir ao aniversário da Ana Cecília. Como não tinha um real no bolso, precisava passar no banco, antes de seguir pro niver.

Estou descendo a rua em direção ao banco e conversando com a Ana no celular pra ela me explicar onde era o local. Um sujeito super estranho passo ao meu lado. Fico aliviada pq ele passou direto e virou a direita, enquanto eu virei a esquerda pra chegar ao banco. Olho pra trás, só por desencargo de consciência e quem está a poucos metros de mim???? O bandidão, claro!

Começo a correr, mas o FDP era o próprio "the flash" e em segundos ele está ao meu lado e me pega pelo braço em que eu segurava o celular.

bandido fdp: passa o celular!

eu: toma! é isso aqui que vc quer?

bandido fdp: eu quero é o preto! cadê o preto?

eu: não tem preto nenhum! o único celular que tenho é esse aqui!

bandido fdp: eu vi vc falando em um celular preto! me passa o preto! tá dentro da bolsa!

eu: pode olhar dentro da bolsa! não tem nada! nem dinheiro! só tenho esse cel!

bandido fdp: não quero essa bosta não! some daqui!


Parece engraçado e depois eu até ri da situação, mas na hora fiquei sem reação e com ódio do bandidão!

O fim da saga, foi que entrei no primeiro taxi que vi e a Ana pagou qdo cheguei lá no niver. Valeu, amiga!

É estranho pensar que trabalho, ralo até e não posso ter as coisas que quero simplesmente pq a qualquer hora pode vir um fdp qualquer e me roubar!

BH não é mais lugar pra mim. Tô cansada da violência dessa cidade. Aí alguns podem dizer que a violência está em toda parte. Ok, eu concordo que está em toda parte, porém em alguns lugares mais que em outros...

Thursday, March 6, 2008

Gripei!

E acho incrível como que sempre que estamos com muita pressa as coisas caminham pra te atrasar mais ainda...

Você na certa se pergunta o que isso tem a ver com a gripe, né? É que saí agora a pouco aqui da agência onde trabalho atualmente como freela, pra comprar um remédio pra gripe. Entrei na farmácia e rapidamente escolhi os itens (eram mais de um pq a galera aqui pediu pra comprar coisas tb). Me dirijo a um caixa vazio. A moça me olha e diz: por gentiliza se dirija ao caixa ao lado. E foi exatamente nesse momento que Murphy montou em cima de mim pra fazer a saga de pagar os produtos ser a mais lenta possível.

A menina, do tal caixa ao lado, estava em treinamento e conseguiu errar novecentas e oitenta duas vezes o simples fato de passar os produtos na leitora ótica. Passou produto duas vezes, não conseguiu passar um outro, teve que digitar o código e digitou errado, produto que tava em promoção ela passou com o preço sem desconto.... Com isso, de 5 em 5 segundos ela chamava a colega ao lado (aquela mesma que me pediu pra me dirigir ao caixa ao lado) pra ajudá-la. E eu vendo milhões de pessoas passando no caixa da colega ao lado, sendo atendidos rapidamente, e eu ali, plantada esperando a menina conseguir passar menos de 5 produtos. Osso!

Aí você vai me perguntar: mas você não teve dó dela, Gabi??? Ela estava em treinamento! E eu respondo: e ninguém tem dó de mim???? ahahahahahhaha normalmente eu tenho paciência com pessoas em treinamento, mas essa tava de mais!

Depois de séculos ela conseguiu passar os produtos. Paguei, peguei o troco, coloquei no bolso, agradeci e fui embora. Do lado de fora da drogaria me ocorreu algo: se ela errou tantas e tantas vezes pra conseguir passar os produtos, pq ela não erraria o troco!? Dito e feito: fui conferir o troco e estava errado... aaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhh!!!! Voltei.

Eu: Moça, vc me deu o troco errado.

Moça: ahn?

Eu: Vc me deu o troco errado, tá faltando.

Moça: Faltando???

Eu: É, moça, faltando! Confere aqui.

Moça: Ai! Qto tá faltando???

Eu: Vc não vai conferir???

Moça: Me fala qto falta.

Eu: Tá. Falta x.

Moça: Tá aqui.

É isso mesmo pessoal. Ela nem conferiu!!! Mas, não! Se vc está pensando que eu aproveitei pra pegar uma graninha a mais e sair lucrando depois de tudo isso, se enganou. Falei o valor certinho pra ela, peguei e voltei pra cá.

Monday, March 3, 2008

Conversa de butiquim

Eu: Uágner, olha o Patolino que eu ganhei no Mc Donalds!

Uágner: Ah! Legal!!! E cadê aquela outra boneca que vc ganhou da última vez? Como ela chama mesmo??? Puta???

Eu: hahahahahahaha ela chama Pucca!

Uágner: Puta, Pucca é tudo a mesma coisa, afinal esse mundo das bonecas é uma putaria mesmo!

Eu: Como assim uma putaria???? hahahaha

Uágner: Ué! Olha as Barbies, por exemplo. Tem vários modelos de Barbies, mais as amigas da Barbie, etc, etc. E quantos homens tem??? Só o Ken!!! Das duas, uma: ou o Ken é gay ou é o maior garanhão!! Pega todas as Barbies e as amigas da Barbie! Não tem outra explicação! É um bacanal esse mundo dos brinquedos!

Friday, February 29, 2008

"Fico assim sem você"

Eu simplesmente odeio essa música, mas passei mal de rir com esse vídeo que recebi por email da Rute.
Não pude deixar de postar, hahahahaha


video

Monday, February 25, 2008

O "jeito"

video

P.S.: Em homenagem a todos os meus amigos engenheiros =)

Friday, February 22, 2008

Isso não é short



Diela: Ô Nandinha, vc fica uma gracinha com esse short!

Naná: Isso não é short, é vermuda.

Eu: é o quê????

Naná: Vermuda!


Obs.: Diela é a Daniela, minha irmã ;)

Sunday, February 17, 2008

Teoria do gato flutuante

É um delito gravísso deixar um garoto desse desperdiçado. O menino é um gênio!!!! hahahahahahahaha

vou transcrever abaixo exatamente o q ele escreveu na folha de caderno (com erros de concordância e tudo mais), pq ficou pequena a imagem no post. Coloquei no post só as ilustrações q ele desenhou, hahahahahaha

segue o texto dele:


TEORIA DO GATO FLUTUANTE:

Soma de duas teorias, que resulta em uma nova teoria que irá REVOLUCIONAR O MUNDO!


Teoria nº1: Teoria do Gato

Já dizia Murphy, que sempre que jogar um gato pra cima, ele nunca cairá de costas, sempre em pé!




Teoria nº 2: Teoria da Bolacha

Já dizia Murphy, que toda bolacha com manteiga, jogada pra cima, ela vai cair no chão, com o lado da manteiga pra baixo!




Soma das duas teorias => nº1 + nº 2 = Teoria nº3: Teoria do gato flutuante

Nessa teoria soma-se as duas teorias e o resultado é uma nova.

Pegue o gato, passe manteiga em suas costas e jogue pra cima! Pela 1ª lei ele não pode cair de costas e e pela 2ª lei, ele tem que cair com o lado da manteiga pra baixo. Ou seja, as forças se anulam e ELE FLUTUARÁ!!!




hahahahahaha Agora me diz: tem base uma coisa dessas??? passei mal de rir!

Wednesday, February 13, 2008

Tudo se resolve...

Engraçado como as coisas se resolvem pra quem fica tranquilo e permanece confiante.

Tuesday, January 29, 2008

Claro que a chuva parou...

afinal, eu comprei a roupa de chuva! E há quem diga que as leis de Murphy não existem, que é bobagem e tudo mais.

Se não existem pra todos pelo menos pra mim elas existem e a prova disso é que há vários dias caía um dilúvio sobre BH e região e foi só a pessoa que vos escreve comprar uma roupa de chuva que ela cessou.
Não que eu queria que a chuva volte, não é isso. Mas porque ela não parou quando eu ainda não tinha comprado a roupa?






Atualizando o post:

Choveu no fim do dia. Finalmente eu iria estrear minha roupa de chuva, mas é óbvio que Murphy não deixaria as coisas serem tão fáceis assim. Coloquei a roupa de chuva e quando fui fechar os milhões de zípers e velcros, tchã nã... estava faltando um velcro! Não sei como ele sumiu!? Experimentei a roupa ontem e ele estava lá! E olha que a roupa que comprei foi das melhores, heim! Imagine se fosse das piores...
Resultado: fiquei com uma perna completamente encharcada por causa da falta do velcro. Osso!

Monday, January 28, 2008

Esse produto é realmente muito bom!


Sem sombra de dúvidas é o melhor do mercado =P

Sunday, January 27, 2008

Olha a situação do camarada...

E o pior é parar pra pensar no FDP que filmou tudo e deixou o zézão nessa situação um tempásso! hahahaha
É como já diziam meus amigos do Cefet: "amigo é amigo e FDP é FDP!"


video



P.S.: tem som.

Wednesday, January 23, 2008

Uma pessoa fora do contexto perde todo o sentido

Foi a conclusão que cheguei depois de encontrar uma colega da pós no Chico do Churrasco e não reconhecê-la.
Algumas pessoas "só fazem sentido" dentro de um contexto e fora dele causam um erro terrível na Matrix de nosso cérebro.
Demorei mais de meia hora pra lembrar de onde a conhecia e colocar os fatos no lugar correto em minha mente. Isso depois de já ter cumprimentado ela, perguntado como estava e tudo mais... E olha que eu tive aula no último fim de semana. Imagina só se tivesse mais tempo? Eu estaria até agora tentando lembrar de onde a conhecia...

Friday, January 18, 2008

O amor nos tempos do cólera

O livro:

Li o livro há uns anos atrás. Se não me engano em 2005. Simplesmente fantástico!

A escrita de Gabriel Garcia Márquez é envolvente, o que faz com que se leia o livro todo rapidamente sem perceber. Ele não tem o menor pudor ao usar todos os recursos de sedução da língua para nos prender na leitura.

Lembro que comecei a ler o livro com algumas expectativas e tudo mudou no decorrer da leitura. A cada novo capítulo uma situação inusitada, algo surpreendente e eu me vi envolvida pela história de Florentino Ariza e Fermina Daza. A história em si já é mostrada logo de início no livro, o que leva muitos a pensar: o que mais o autor teria para escrever nas muitas páginas que ainda restam? Pois ele nos surpreende! Conta casos, cria cenários maravilhos e outros detestáveis, expõe e fala da vida de personagens que em outras circunstâncias talvez nem seriam citados, e assim ele desenvole e nos envolve na história.


O filme:

Criei uma certa expectativa em relação ao filme. Ano passado ouvi falar sobre ele e esse ano, quando o vi em cartaz, nem acreditei!

Foi uma novela pra conseguir assistir o filme. Três tentativas frustadas de conseguir ingresso e somente na quarta vez eu consegui. Essa saga só fez aumentar ainda mais o desejo de ver na película essa obra literária.

Confesso que foi um tanto frustante e que concordo com a maior parte da crítica escrita pelo programa Auto Falante:

http://programaaltofalante.uol.com.br/index.php?master=balaio&sub=cinema&ac=2&id=340

Ver atores latinos falando em inglês foi um martírio. A Fernanda Montenegro então... obviamente eu não questiono a atuação dela. Ela esteve muito bem no papel de Transito Ariza, mãe de Florentino, mas a cada momento que ela abria a boca era um golpe de faca nos meus ouvidos. Lamento muito que o filme não foi feito em espanhol.

Dos males o menor: o livro é tão bom, que o filme (mesmo falado em inglês) valeu a pena assitir.
Recomendo sim que você assita o filme, mas acima de tudo que você leia o livro.

Wednesday, January 16, 2008

Diário de bordo - dia 04 até o fim

Galerinha, a minha idéia inicial era escrever um texto por dia enquanto estivesse em Floripa, mas como não foi possível e o tempo está passando vou resumir os melhores dias em um único post, até pq já cansei do diário de bordo! hahahahahaha

Dia 04 até o fim, sem preocupar com a ordem cronológica.

Me apaixonei por Floripa logo de início. O lugar é lindíssimos, as pessoas são bonitas e simpáticas, a cidade é plana, no verão anoitece às 20h.. maravilha! A única coisa triste é que a água do mar é insuportavelmente gelada, com raras exceções, como a praia do Jurerê Internacional onde a água é morna.

Ânimo de turista, levantamos cedo para ir à praia. Maravilha. Praia Mole foi a escolhida. Perto da Lagoa. Frequentada por pessoas bonitas e animadas, segundo a guia do balcão onde nos informamos no dia anterior. A água super gelada, mas o dia foi muito agradável. Surfistas, água de côco, paisagem linda (essa foto abaixo foi em um costão que eu subi pra ter essa visão maravilhosa).




A praia do Jurerê Internacional parece até a Ilha de Caras, rs... gente elegante desfilando pra cima e pra baixo, repórteres de tv entrevistando pessoas, carrões e motões, coisas do tipo. Coisa boa de lá, como já disse antes, é a água, que é beeeeeeeemmmmm mais quente que de qualquer outra praia que fui na região.


Finalmente fomos pra casa onde passaríamos a maior parte do tempo, que fica na praia da Ferrugem, no município de Garopaba. Se você foi a Floripa e região e não conheceu a praia da Ferrugem, meu amigo, não sabe o que perdeu! Volte lá! A maioria das praias da região de Garopaba são boas, mas a praia da Ferrugem tem um encanto especial que eu sequer consigo explicar.

Mas nada foi melhor do que os novos amigos que fiz. O pessoal da casa que eu ainda não conhecia valeram a viagem! Mas além deles conheci gente de norte a sul desse Brasil. O melhor de se conhecer pessoas nas férias é que estão todas felizes, longe dos problemas do cotidiano, abertas a novas amizades. Maravilha!

Uma turma de Campinhas nos acompanhou em grande parte da viagem. Encontramos algumas vezes e todos os encontros foram excelentes, em especial o da virada.

Virada de ano em praia é sempre bom, mas esse ano foi perfeita! Pessoas divertidas, animadas, alegres. E quem se entristeceu por qualquer motivo, nós tratamos logo de alegrar!

O reveillon foi na praia do Rosa, lindíssima também por sinal. Mas a pessoa que vos escreve, não satisfeita com a festança e querendo aproveitar cada segundo, resolveu ficar na praia até o dia amanhacer. Resultado: infecção na garganta. Isso mesmo... peguei uma baita infecção na garganta, por ter ficado ao relento esperando o dia amanhacer. Mas não me arrependo. Fiquei o dia 02 todo deliranto (literalmente) de febre em casa, mas as amigas que conquistei nessa caminhada cuidaram direitinho de mim! Meu coração se enche de alegria ao lembrar da Marina e da Paty, que abriram mão de ir pra praia e se divertir no dia 02 pra cuidar de mim. Fizeram sopa e tudo mais! É por essas e outras que sempre falo que o que realmente vale a pena nessa vida são as pessoas que cultivamos.

Depois do repouso e da recuperação, só alegria!!! Fomos pra praia do Farol e praia Grande. A praia Grande é uma praia "dentro" do Farol. Lá é um cenário de cinema, sem exagero. Infelizmente a lembrança desse lugar está só na minha memória, pq não levamos câmera esse dia (cada um por um motivo: bateria, memória, etc...). Fazer o quê? Acontece...

O grande problema de tudo isso é a hora de ir embora... A vontade mesmo é esquecer do mundo e ficar de férias pra sempre! hehehehe Mas sempre tem a hora de ir embora. Pegamos um engarrafamento gigantesco pra voltar pra Florianópolis e no meio dessa confusão de esperar o trânsito fluir (pq esses engarrafamentos é daqueles de vc desligar o carro e esquecer da vida) fizemos mais dois amigos, pessoas incrivelmente legais.

O lugar é tão lindo, mas tão lindo q até no meio de um engarrafamento conseguimos ter visões como essa: um por do sol simplesmente fantástico.


Você quer saber o que aconteceu depois disso??? O triste retorno a realidade...

Tuesday, January 8, 2008

Diário de bordo - dia 2 e dia 3

Resolvemos fazer o tal passeio pra Morretes. Acordamos cedo. Café da manhã. Estação de trem. Comprar passagem. Embarque. Tudo é festa até então...





Anotar na agenda: matar ou no mímino espancar o guia do aeroporto que indicou esse passeio. Se vc algum dia for a Curitiba e as pessoas falarem com você pra visitar Morretes, que o passeio de trem é um espetáculo e blá, blá, blá... conselho: não vá! hahahaha é sério! não vale a pena. Mto ruim! A viagem de trem é mto longa, não tem tantos locais bonitos assim no trajeto e a tal cidade não tem NADA! hahahahahaha E pra piorar a situação tinha uma família buscapé que comprou metade das vagas no vagão onde estávamos. Não seria um problema se eles não parassem de falar alto um minuto sequer e pior não parassem de tirar fotos! Eles tiravam várias e várias fotos na mesma pose! até agora não entendi pq tirar mais de 10 fotos na mesma pose (pra cada pessoa... deu pra imaginar a cena, né?).


A Michele era a pior! (Sentiu o drama? Decorei o nome da garota!) Parecia que queria fazer um book a bordo do trem. E qdo eu pensei que meu sofrimento (pelo menos em relação a ela) fosse acabar, pq ouvi ela dizer q o cartão de memória da câmera tava cheio, qual não foi minha surpresa qdo ela tira outro cartão vazio de dentro da bolsa... e recomeçou o book.


Chegamos a cidade. Conhecemos tudo em menos de 30 minutos.



Paramos pra almoçar num restaurante e comer o famoso barreado. Esse almoço vale a pena.


Depois do almoço, sentamos num banco em frente ao rio pra jogar conversa fora. Coisa de interior mesmo. E no fim das contas, resolvemos pedalar pela cidade. Alugamos 2 bikes e fomos desbravando as trilhas de lá.




Fim da pedalada. Ônibus pra voltar pra Curitiba. Descanso no hotel e arrumar malas pra ir pra Floripa no dia seguinte.

No dia seguinte voltamos ao Jardim Botânico pra fotografar (pois perdemos as primeiras fotos, como falei no post anterior) e depois partimos rumo ao paraíso: Floripa.

Por isso juntei os dias 02 e 03 no mesmo post, pq no dia 03 não rolou quase nada =)